Salário líquido, como calculo?

Escrito na categoria "Taxas de máquina de cartão" por André M. Coelho.

Quer você seja um empregador, empregado ou autônomo, provavelmente está familiarizado com o salário líquido. É uma das informações financeiras mais importantes que um indivíduo precisa rastrear. Você não precisa ser um contador profissional para saber o que é isso e a fórmula para um cálculo fácil.

É simples manter registros de seus ganhos e estar no controle de suas finanças, uma vez que você tenha uma compreensão do processo. Com este guia, você aprenderá tudo sobre o salário líquido, os detalhes de sua fórmula e como calculá-lo.

O que é o salário liquido pessoal?

O salário líquida pessoal também é chamado de receita líquida. É o valor total da renda que um funcionário leva para casa (por hora ou por um salário fixo) após retenção de impostos e outras deduções do salário. Essas deduções incluem impostos de seguridade social, benefícios de seguro saúde ou investimentos em planos de aposentadoria.

O que é receita líquida?

Em uma empresa, a receita líquida é o total de ganhos ou lucros de uma empresa. É determinado tomando a receita total e deduzindo as despesas operacionais do negócio. Os custos dos negócios incluem impostos, depreciação, juros, aluguel de prédio e folha de pagamento.

Este número aparece na demonstração de resultados da empresa. Ele acompanhará a lucratividade da empresa e indicará como ela está crescendo, o que é útil para investidores e acionistas.

Diferença entre receita líquida e receita bruta

A receita líquida e a receita bruta também são conhecidos como lucro líquido e lucro bruto. Ambos envolvem cálculos diferentes. Para um indivíduo, a receita bruta refere-se ao total de seus ganhos ou salários antes de impostos e deduções. Já o lucro líquido é a diferença após a contabilização das deduções e impostos sobre a folha de pagamento.

Para as empresas, o lucro bruto é a receita gerada com as vendas e seu lucro líquido é o lucro total obtido quando o custo das despesas é retirado. Esses dois são uma maneira útil de acompanhar como as empresas geram receita a cada ano e avaliar as despesas que podem precisar de ajustes.

Cálculo de lucro líquido

Para calcular e determinar o salário líquido, os contadores usam a fórmula do lucro líquido modificada. Ela mede o valor da receita ou lucro que excede o total de despesas ou deduções. Para simplificar, a fórmula é:

Lucro líquido = receita total – despesas totais

Vejamos a definição de receita total e despesas totais para ter um melhor entendimento desse cálculo.

Receita (s) são a quantidade de dinheiro que uma empresa ganha ao longo do tempo. Isso pode ser na forma de dinheiro, cheques, cartões de crédito e outras formas que alguém pode usar para pagar por seus produtos ou serviços.

Despesas são tudo o que a empresa paga ao governo, credores, fornecedores, funcionários, etc. Inclui aluguel, salário, impostos e outras despesas, como devoluções de produtos ou qualquer outra transação negativa.

Depois de entender o que entra em receitas e despesas, a fórmula do lucro líquido não é complicada. É especialmente fácil calcular se você tem uma conta ou um bom software de contabilidade que faz o trabalho de contabilidade para você. Você pode simplesmente pegar a receita total e subtraí-la de suas despesas totais para obter seu lucro líquido.

Além disso, se você não souber sua receita total, poderá subtrair o custo das mercadorias vendidas com o valor do lucro bruto. Isso lhe dará a receita total.

Mas como usar isso no salário líquido? No salário líquido, a fórmula ficará sa seguinte forma:

Salário líquido = receita total – (INSS + IRRF + Deduções Adicionais)

Vamos entender os elementos desta fórmula

Valor do salário líquido

O salário líquido é calculado descontando todos os custos do salário, incluindo INSS, impostos, e outros benefícios que seu empregador pode descontar do seu salário. (Imagem: Bondora)

Como calcular o salário líquido pessoal?

O cálculo do salário líquido pessoal exige alguns procedimentos básicos.

1. Descubra sua renda bruta anual

Primeiro, você precisa saber sua receita bruta antes de calcular sua receita líquida. Isso deve ser fácil de calcular se você tem um salário fixo ou horas de trabalho estáveis. Verifique o seu recibo de vencimento e o montante total antes de o seu empregador fazer deduções e impostos.

Saiba quantas vezes você é pago e multiplique a receita bruta de acordo. Se você recebe todos os meses, multiplique o número do seu contracheque por 12 para obter sua renda anual bruta. Multiplique por 52 se você for pago semanalmente. E se você for pago duas vezes por semana, multiplique por 26.

Se você trabalha em horários irregulares, terá de somar todos os seus recibos de vencimento do ano para obter uma medida precisa de sua renda anual bruta.

2. Descontar o INSS do salário bruto

A primeira dedução a fazer é a do valor do INSS. A alíquota do INSS varia de acordo com o valor do salário, podendo ser de 7,5%, 9%, 12%, ou 14%. Acima da última faixa, o valor pago é o valor do teto do INSS. Os valores podem ser encontrados no site da Receita Federal.

3. Descontar o Imposto de Renda Retido na Fonte ou IRRF

Assim como o INSS, o valor do IRRF é descontado de acordo com a faixa de salário bruto que você recebe. O valor pode ser de 0%, 7,5%, 15%, 22,5%, ou 27,5%. Os valores são atualizados anualmente, de acordo com tabela da Receita Federal.

O valor do IRRF também varia se você tem dependente ou não.

O IRRF é calculado sobre o salário bruto já descontada a contribuição para o INSS.

Note que você só terá descontado de seu salário a diferença entre a parcela dedutível e o valor calculado do IRRF. O valor é pago diretamente pelo seu empregador.

4. Descontar reduções adicionais

A empresa pode ter descontos adicionais no seu salário. Isto inclui os seguintes descontos no salário:

Plano de saúde, geralmente em co-participação com o empregado.

Vale transporte, que pode ter parte do valor descontado do salário do empregado.

Empréstimos consignados, que podem ser descontados diretamente do salário do empregado.

Contribuição sindical, que é opcional.

Exemplo de cálculo de salário líquido sem dependente

Vamos dar um exemplo de salário líquido para alguém que não tem dependentes e recebe um salário bruto de R$2.500. Sabendo que está é a receita bruta, então podemos passar para o desconto do INSS.

Em 2020, o salário bruto de R$2.500 terá o desconto de 12% do INSS. O valor será de R$300. Descontando do salário, ficará o valor de R$2.200. Seguimos então com o valor do desconto do IRRF.

Em 2020, para o salário de R$2.200, o desconto será de 7,5%. O IRRF é descontado do valor do salário já tendo o valor do INSS deduzido. Então, teremos um IRRF de R$165.

Na tabela de descontos ao IRRF, a parcela dedutível é de R$142,80 para a alíquota de 7,5%, que está na faixa salarial do nosso exemplo. Devemos então subtrair R$142,80 de R$165, o que nos dá o valor de R$22,20. Este valor é então descontado do salário, o que nos dá o salário líquido de R$2.177,80.

Se você não tiver outros descontos do salário, como vale transporte, plano de saúde, empréstimo consignado, entre outros, o valor de R$2.177,80 será o salário líquido. Mas se tiver algum desconto, precisamos subtrair do salário.

Suponha um desconto de R$100 de Vale Transporte, R$100 de plano de saúde. No final, o salário líquido será de R$1.977,80.

Exemplo de cálculo de salário líquido com dependente

Caso no mesmo exemplo acima a pessoa tenha um ou mais dependentes, da base de cálculo para o IRRF é subtraído um valor fixo definido pela Receita Federal.

Então suponha que a pessoa do exemplo acima tenha 1 dependente. Em 2020, cada dependente reduzia em R$189,59 o valor da base de cálculo.

Devemos subtrair o valor de R$189,59 do valor do salário bruto que já tem o desconto do INSS. Portanto, devemos retirar  R$189,59 de R$2.200, o que dá o valor de R$2.010.41. A partir deste valor é calculada a alíquota e parcela dedutível. Este valor se encaixa na mesma alíquota e mesma parcela dedutível do nosso exemplo sem dependentes, o que dá R$142,80 de parcela dedutível e 7,5% de alíquota.

Calculando, temos então R$150,78 de IRRF. Subtraindo a parcela dedutível, temos o valor de R$7,98, que será então subtraído do salário de R$2.010,41, nos dando o salário líquido de R$2.002,43

Caso não haja mais descontos, R$2.002,43 é o salário líquido da pessoa sem dependentes. Se houver descontos de vale transporte, plano de saúde, e outros benefícios, eles devem ser subtraídos.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário