Juros do cartão de crédito: como calcular?

Escrito na categoria "Taxas de máquina de cartão" por André M. Coelho.

Recentemente, o governo mudou as regras dos cartões de crédito para reduzir os juros pagos pelos clientes que entravam no rotativo do cartão. Isto era chamado de pagamento mínimo. Antes da mudança de regras, havia uma grande inadimplência, além de taxas de juros proibitivamente altas. Mas mesmo com a mudança, é preciso aprender a fazer o cálculo dos juros do cartão de crédito.

Como calcular os juros do cartão de crédito?

Os passos abaixo são necessários para o cálculo dos juros.

Passo 1:

O primeiro passo é buscar o valor total da fatura que você pagou o mínimo ou que quer pagar o mínimo. Suponha que o valor da taxa é de R$1000.

Passo 2:

Encontre o valor do pagamento mínimo. Vamos usar no nosso exemplo o valor de R$200.

Passo 3:

Calcule o saldo que vai passar para os próximos meses, chamado de saldo rotativo. Subtraia o mínimo do valor total da fatura para isso, ou seja: R$1000 – R$200 = R$800.

Passo 4:

Procure na fatura o valor da taxa de juros rotativa. Você pode ligar para a empresa do cartão para saber a taxa de juros. Vamos usar um valor de 14% para nosso exemplo.

Passo 5:

Calcule o valor dos juros em relação ao saldo rotativo. Para isso, multiplique o saldo pela taxa de juros. No nosso exemplo, R$800 x 14%, o que nos dá um valor de R$112.

Passo 6:

Some os juros ao saldo rotativo. No nosso exemplo, o total será de R$912.

Você também pode usar uma calculadora online, bastando colocar as informações solicitadas.

Mas antes de entrar no rotativo, vamos lidar com as novas regras do cartão de crédito e do rotativo.

Juros do cartão de crédito

O cálculo dos juros do cartão de crédito é simples, podendo até usar calculadoras online para isso. (Foto: Consolidated Credit)

Mudança das regras de taxas e encargos cartão de crédito

Sempre que o consumidor entrar no crédito rotativo, o banco terá até 30 dias para oferecer ao cliente uma prestação de pagamento do saldo devido. O consumidor terá a opção do pagamento à vista ou ficar inadimplente.

A dívida do cartão de crédito, se não for totalmente paga, sobe muito rápido devido aos juros. O cartão de crédito é uma das modalidades com as maiores taxas do mercado brasileiro, e a oportunidade de usar um empréstimo pode reduzir consideravelmente os juros pagos.

Com taxas tão altas do rotativo, tornou-se comum clientes inadimplentes. A conta começou relativamente pequena e, depois de alguns meses, era quase impossível pagar. O consumidor precisa negociar com o banco para conseguir um desconto e conseguir um refinanciamento.

Agora, se o cliente fatura R$1000, mas paga apenas R$150 de mínimo, ele entra no rotativo apenas por um mês. Após 30 dias, sua conta sobre menos e o banco precisa dar a escolha ao cliente de pagar á vista, financiar, ou continuar no rotativo, como juros altos.

Cuidado com os juros rotativos do cartão de crédito?

Com as novas regras e as altas taxas de juros dos cartões em mente, é prudente manter o controle dos pagamentos todos os meses para minimizar esse efeito dos juros. Buscar um empréstimo para pagar o cartão é melhor do que pagar o mínimo. E não gastar mais do que você pode pagar pelo cartão, melhor ainda. Sempre pague o total da sua fatura, para não ter problemas com juros.

O que acontece se eu deixar a fatura do cartão no rotativo?

Por exemplo, vamos usar a taxa de juros média do cartão de crédito brasileiro. Com um saldo de R$1.000 no cartão de crédito com uma taxa de juros de 414%, você acabaria pagando R$4.262 no total se demorasse um ano para pagar. Isso exigiria pagamentos mensais de R$355 e, ao final, você teria pago cerca de R$3262 em juros. Se você pode pagar R$355 por mês com esse cartão de crédito, provavelmente não deveria financiar R$1000 com uma taxa de juros tão alta em primeiro lugar.

Idealmente, você evita pagar milhares de reais em juros por não carregar um saldo em cartões de crédito de juros elevado sou usar empréstimos caros, mas em caso de emergência, isso pode não ser uma opção

Por esse motivo, é uma boa ideia manter um cartão de crédito com uma taxa de juros baixa para usar em despesas inesperadas e necessárias.

Você deve sempre comparar os cartões de crédito com juros baixos antes de solicitar um, porque existem diferentes ofertas com base em seu histórico de crédito. Quanto melhor for sua pontuação de crédito, maior será a probabilidade de você conseguir um cartão de crédito com uma taxa de hyrisbaixa.

É uma boa ideia sempre pagar o saldo total do cartão de crédito a cada ciclo de faturamento, para evitar o acúmulo de dívidas difíceis de saldar. Se você acabar com saldos de cartão de crédito, faça um plano para saldar a dívida do cartão de crédito para que possa economizar dinheiro e proteger sua pontuação de crédito.

Caso não seja possível, planeje pegar um empréstimo e quitar sua dívida antes que os juros se acumulem.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário