O que é taxa SELIC?

Escrito na categoria "Comparativo de máquinas de cartão" por André M. Coelho.

Os referenciais de taxas de juros – também conhecidos como taxas de referência – são taxas de juros atualizadas regularmente e acessíveis ao público. Eles são uma base útil para todos os tipos de contratos financeiros, como hipotecas, descobertos bancários e outras transações financeiras mais complexas.

As taxas de referência são calculadas por um órgão independente, na maioria das vezes para refletir o custo do empréstimo em diferentes mercados. Por exemplo, eles podem refletir quanto custa para os bancos tomarem emprestado uns dos outros. Alternativamente, eles podem refletir quanto custa aos bancos obter fundos de outras fontes, como fundos de pensão, seguradoras e fundos do mercado monetário. No brasil, esta taxa de juros é chamada de SELIC, e definida pelo Banco Central.

O que é a taxa SELIC?

Quando se faz referência à taxa de juros brasileira, isso geralmente se refere à taxa SELIC (sistema especial de liquidação e custódia) do BACEN. Essa taxa SELIC é uma taxa de juros de referência, uma taxa básica, com a qual o nível das taxas de juros da economia brasileira pode ser influenciado.

Como as taxas de juro de referência, a SELIC é uma média das taxas de juros interbancárias cobradas na negociação de títulos do governo com vencimento em 1 dia. Se a taxa SELIC for ajustada para cima ou para baixo, isso repercute no nível das taxas de juros dos produtos bancários na área de hipotecas, poupança e empréstimos.

Quanto está a SELIC hoje?

Eles são amplamente usados ​​em nossa economia As taxas de referência são amplamente utilizadas por indivíduos e organizações em todo o sistema econômico. Por exemplo, os bancos os usam quando emprestam a pessoas físicas ou clientes corporativos. E a taxa diária da SELIC pode ser facilmente consultada no site do Banco Central.

Taxa SELIC do Banco Central

A taxa SELIC controla os juros básicos usados por bancos e instituições financeiras. (Imagem: divulgação)

Como funciona a taxa SELIC?

Um banco pode concordar em emprestar dinheiro a uma empresa a uma taxa de juros acordada definida em uma taxa de referência específica mais 2% – o que significa que a empresa pagaria juros de 2% a mais do que a taxa de referência atual. Portanto, o custo do empréstimo aumenta se a taxa de referência aumenta, e o custo do empréstimo diminui se a taxa de referência cai. Nesse caso, o benchmark pode ser uma referência confiável, independente e relativamente simples para todos os envolvidos.

Empresas, bancos e outras organizações também usam taxas de referência para avaliar itens em seus balanços – em outras palavras, essas taxas tornam mais fácil para um contador calcular quanto as organizações (mais especificamente os ativos financeiros que possuem) valem em última instância.

As taxas de referência também são utilizadas em transações financeiras mais complexas, como a emissão de títulos com taxas variáveis, opções, contratos a termo e swaps.

Por exemplo, pegue um swap de taxa de juros – em termos muito amplos, é uma transação envolvendo duas partes, onde cada uma concorda em cobrir os pagamentos de juros da outra. Em swaps como esses, a taxa de referência pode determinar pelo menos uma das taxas de juros sendo trocadas. Isso cria transparência para todas as partes envolvidas, traz alguma padronização ao acordo e, como resultado, torna mais fácil para todas as partes negociar.

Outros usos de taxas de referência incluem (mas não estão limitados a): o cálculo de multas de descoberto em contas à vista, o cálculo de juros sobre alguns depósitos de varejo e o acordo de juros sobre hipotecas e empréstimos de varejo.

O que é a remuneração SELIC?

As taxas de referência também podem ser parte ou benchmark para o rendimento de um investimento. Por exemplo, você pode ter um investimento que rende o IPCA ou outro indicador de inflação + a taxa SELIC durante um período.

As taxas de referência são úteis desde que sejam consideradas confiáveis ​​e imparciais – de preferência, devem ser calculadas de maneira transparente e devem ser acessíveis de forma fácil e pública. Se um contrato for baseado em uma taxa de referência confiável, nenhuma das partes pode influenciar a taxa de juros acordada. Isso significa que uma taxa de referência confiável pode garantir que o valor de um contrato permaneça imparcial e indiscutível.

Dada a importância econômica das taxas de referência, é fundamental que sua confiabilidade seja garantida por estruturas de governança claras e metodologias transparentes.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário