Como calcular antecipação de parcelas de financiamento?

Escrito na categoria "Comparativo de máquinas de cartão" por André M. Coelho.

Quando você tem dinheiro extra disponível, saldar dívidas geralmente é uma boa escolha. Além dos benefícios psicológicos de não ter dívidas, você desfruta de benefícios financeiros mensuráveis. Pagar empréstimos e financiamentos antecipadamente, no entanto, nem sempre é a estratégia ideal, mas raramente é horrível.

Para decidir o que é melhor no seu caso, avalie como você se beneficia da dívida e compare esses benefícios com o custo de manter os empréstimos em vigor. Você geralmente economiza dinheiro ao eliminar a dívida antecipadamente, mas pode ter razões válidas para adotar uma abordagem alternativa. E você deve começar sempre no cálculo de antecipação de parcelas.

Como calcular antecipação de parcelas de financiamento e empréstimos?

A melhor forma de calcular é procurando no Google por uma calculadora de antecipação de parcelas de financiamento. Se você quer entender o cálculo ou quer fazer por conta própria, agora vão os passos:

Passo 1: insira o saldo do empréstimo atual

Passo 2: insira a taxa de juros anual, CET ou mensal, de acordo com o que o site escolhe

Passo 3: insira o valor que você paga atualmente nas suas parcelas

Passo 4: insira o valor que quer pagar a mais todo mês.

Simples, não é? Agora que você tem o resultado, é hora de pensar em algumas questões essenciais na hora de pensar em pagar o empréstimo ou financiamento antecipado.

Economizar na antecipação de financiamento

A melhor razão para saldar a dívida antecipadamente é economizar dinheiro e parar de pagar juros. Cobranças de juros não compram nada, exceto tempo. Em vez de precisar do valor total para comprar uma casa ou um carro agora, você pode distribuir os pagamentos por vários anos. Sua casa não fica maior quando você paga os juros de uma hipoteca, e você não recebe seus juros de volta quando você vende. Portanto, é melhor não pagar por mais tempo do que o necessário.

Alguns empréstimos se arrastam por 30 anos ou mais, e os custos dos juros aumentam com o tempo. Outros empréstimos podem ter prazos mais curtos, mas as taxas de juros altas os tornam caros. Com dívidas de alto custo, como dívidas de cartão de crédito, é quase óbvio pagar o mais rápido possível: Pagar apenas o mínimo é uma má ideia. Ao longo da vida, você ficará com mais do que ganha se pagar os empréstimos rapidamente.

Antecipar pagamentos de financiamento

Calcule a antecipação de pagamentos de empréstimos e financiamentos e economize dinheiro. (Foto: Freepik)

Melhorar a força financeira

Depois de pagar a dívida, você está em uma posição financeira mais forte. O dinheiro que você está investindo em pagamentos mensais fica disponível para outros usos. Por exemplo, ao quitar um empréstimo para a compra de um automóvel, você pode direcionar o valor que estava gastando em pagamentos mensais para a poupança ou para o pagamento de outras dívidas.

Você também se torna mais atraente como mutuário. Os credores precisam ter certeza de que você tem renda suficiente para pagar os empréstimos e que os empréstimos existentes não consomem muito de sua renda mensal. Para isso, eles calculam a porcentagem da receita destinada ao pagamento da dívida, conhecida como razão dívida / receita. Quando você paga os empréstimos antecipadamente, você melhora sua proporção e tem mais probabilidade de obter aprovação para um novo empréstimo em termos favoráveis.

Sua pontuação de crédito também pode melhorar quando você paga dívidas. Parte da sua pontuação de crédito depende de quanto você está emprestando no momento, em relação ao valor máximo que você poderia pedir emprestado. Se você atingiu o limite máximo, sua pontuação de crédito será menor, mas pagar dívidas libera capacidade de empréstimo – que você esperançosamente não precisará usar.

Paz de espírito na redução de dívidas

Eliminar dívidas pode ser gratificante e reduzir o estresse. Algumas pessoas optam por pagar os empréstimos o mais rápido possível, mesmo sabendo que isso não faz o melhor sentido financeiro. Tudo bem, contanto que você esteja ciente do que está fazendo e por quê.

Você não pode colocar um preço na felicidade. Talvez você queira reduzir a dívida antes de se aposentar, esteja cansado de fazer pagamentos mensais ou odeie a ideia de pagar juros aos credores. Avalie os prós e os contras de usar dívidas e tome uma decisão informada com a qual você pode conviver.

Quando não pagar antecipadamente um empréstimo ou financiamento?

O pagamento antecipado da dívida deixa menos dinheiro no bolso para outras coisas do que se você pagasse apenas o valor mínimo devido a cada mês. Isso pode significar que você desfruta de menos luxos em seu orçamento mensal ou se contenta com uma reserva de caixa menor, tornando mais difícil pagar despesas inesperadas. Além do mais, você paga um custo de oportunidade: você terá que encontrar fundos adicionais para aplicar em outras metas, como aposentadoria ou pagamento de uma casa, por exemplo.

Só você pode determinar se seu dinheiro é mais bem gasto no pagamento de dívidas ou para investir na aposentadoria, em uma nova casa ou em despesas com educação. Se os juros que você ganha com os investimentos são maiores do que os juros que você está pagando sobre a sua dívida, faz mais sentido investir do que pagar a dívida antecipadamente. Raramente é uma equação simples, portanto, é melhor consultar um profissional financeiro.

Se você tiver um empréstimo pré-calculado, você não economizará pagando antecipadamente porque os custos já estão incluídos no empréstimo. A maioria dos empréstimos padrão, entretanto, calcula os juros diariamente ou com base no saldo devedor em uma determinada data de cada mês.3 Certifique-se de compreender os termos do seu empréstimo se você planeja pagar a dívida antecipadamente.

Agora que você sabe mais sobre como pagar esses empréstimos, pode estar ansioso para seguir em frente. Em muitos casos, é tão simples quanto enviar dinheiro extra, quer você salve a dívida com um pagamento ou apenas pague um pouco mais a cada mês. Ligue ou envie um e-mail para o seu credor e explique quais são seus objetivos. Pergunte como proceder para que seus pagamentos sejam devidamente aplicados ao pagamento do principal do seu empréstimo e para que você saiba exatamente quanto enviar.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário