O que é o chargeback?

Escrito na categoria "Problemas em máquinas de cartão" por André M. Coelho.

Estornos, também conhecidos como chargebacks, são mecanismos de proteção aos consumidores que usam cartões de crédito como formas de pagamento. Comerciantes precisam entender os mecanismos dos chargebacks para se proteger e entender o funcionamento melhor do sistema financeiro das redes de cartões.

O que é chargeback?

Um chargeback – também chamado de estorno – é o retorno dos fundos de cartão de crédito usados ​​para fazer uma compra ao comprador. Um estorno pode ocorrer se um consumidor contestar uma compra feita com cartão de crédito, alegando que foi fraudulenta ou feita sem o conhecimento ou a permissão. Quando um comprador contesta uma compra, a empresa de cartão de crédito envolvida reverte a cobrança, reembolsando o comprador integralmente e debitando a conta da empresa. Os varejistas e outras empresas odeiam estornos porque reduzem sua renda e podem levar a penalidades se ocorrerem estornos em excesso.

Chargeback e seu significado para o comerciante e consumidor

A maioria dos chargebacks são iniciados devido a fraudes, mas às vezes o consumidor inicia uma reclamação depois de receber um item. Nesse caso, não é uma transação fraudulenta verdadeira, então as empresas se referem a ela como “fraude amigável”. De qualquer forma, isso custa dinheiro para as empresas. Quando uma empresa de cartão de crédito emite um estorno, eles indicam o motivo da reversão, que pode se enquadrar em uma das quatro categorias gerais:

Fraude: a compra não foi realizada com o conhecimento ou consentimento do comprador. Esse é o motivo mais comum para um estorno.

Qualidade: o comprador nunca recebeu o item pelo qual pagou.

Clerical: o comprador foi faturado mais de uma vez pelo mesmo item, ou uma devolução foi feita e o reembolso foi devido.

Técnico? o comprador não possui fundos em sua conta para cobrir o custo ou devido a um erro bancário.

Disputa de cobrança retroativa

Naturalmente, uma empresa também pode contestar um estorno se acreditar que o cliente deturpou a situação. Isso pode ocorrer quando o comprador indica que um item não foi recebido, mas o comerciante tem comprovação de entrega, por exemplo. É preciso que a empresa esteja precavida para evitar problemas e se manter protegida de chargebacks impróprios.

Definição do chargeback

O chargeback é o estorno financeiro, que pode ser solicitado por um cliente por vários motivos diferentes. (Foto: Multichannel Merchant)

Como reduzir as chances de um chargeback?

Felizmente, há etapas que as empresas podem adotar para reduzir as chances de um estorno:

Comprovante de remessa ou entrega

Para evitar reclamações de não recebimento, obtenha informações de rastreamento das empresas de entrega para provar que itens chegaram ao seu destino.

Reclamações de fraude

Ocorrem transações fraudulentas, mas às vezes os compradores simplesmente esquecem que fizeram uma compra com você ou não reconhecem o nome da empresa no extrato do cartão de crédito. Portanto, reúna o máximo de informações possível dos compradores, incluindo o CCV no verso do cartão e o endereço deles. E certifique-se de que o nome da empresa aparece nas transações com cartão de crédito e corresponda como seus clientes o conhecem.

Evite o processamento manual

Para reduzir a possibilidade de um erro administrativo, como cobrar do cliente mais de uma vez ou inserir um número de cartão de crédito inválido (que não é descoberto até mais tarde), não digite as informações manualmente.

Facilite o contato com você

Para incentivar os clientes a fazer perguntas antes de solicitar automaticamente um estorno, adicione seu número de telefone às transações com cartão de crédito. Quando os clientes vêem “Iluminação de luxo 800-123-4567” ao lado da cobrança, é mais provável que eles liguem para você para obter mais informações primeiro.

Os estornos foram originalmente iniciados como forma de fornecer proteção ao consumidor contra fraudes. Mas se proteger contra os chargebacks é essencial, pois há clientes que podem estar mal intencionados e causar grandes prejuízos.

Você já teve problemas com chargebacks? Como lidou com o problema?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário