Os gateways de pagamento e o processador de pagamentos são dois elos importantes na cadeia de processamento de pagamentos. Como proprietário de uma empresa, você provavelmente já ouviu esses termos e se perguntou qual é a diferença. Além dos gateways e processadores, há também a divisão entre adquirentes e subadquirentes, importantes no processo de cobranças por cartões de crédito, débito, e por boletos.

Adquirente: o que é?

O adquirente é responsável por processar pagamentos. Eles fazem a comunicação entre estabelecimentos comerciais, bandeiras, e emissores de cartões. Basicamente, atuam como processadores de pagamentos proporcionando a infraestrutura necessária para que eles sejam finalizados.

Exemplos de adquirentes de pagamento incluem:

  • Cielo
  • Rede
  • Stone
  • GetNet
  • SafraPay

Um processador ou adquirente de pagamento executa a transação transmitindo dados entre você, o comerciante; o banco emissor (ou seja, o banco que emitiu o cartão de crédito do seu cliente); e o banco adquirente (ou seja, seu banco). O processador de pagamento também normalmente fornece as máquinas de cartão de crédito e outros equipamentos que você usa para aceitar pagamentos com cartão de crédito. Para aceitar cartões de crédito em sua empresa, você deve configurar uma conta comercial com um provedor de serviços comerciais.

Adquirente e subadquirente

Adquirente e subadquirente são personagens importantes nas transações de cartões de crédito e débito. (Foto: ITFT)

O que é um subadquirente e exemplos de subadquirentes

Subadquirentes são aqueles que fazem o intermédio de pagamentos entre os agentes envolvidos nas transações financeiras com cartões. Os subadquirentes tem como função principal transmitir dados da transação para o adquirente, finalizando com a liquidação de recebíveis com os lojistas. É basicamente o intermediador entre o lojista e o adquirente, facilitando a comunicação entre essas partes.

Exemplos incluem:

  • Vindi
  • Adiq
  • Moip
  • PagSeguro
  • Bicash
  • Mercado Pago
  • F2B
  • PayPal
  • Payu
  • Akatus

Qual a diferença entre adquirente e subadquirente?

Um subadquirente é um intermediador entre os adquirentes, os clientes e os lojistas. Um subadquirente tem um baixo custo de integração, sendo mais fácil sua implantação. É ideal para empresas de menor porte.

Os adquirentes serão as partes responsáveis pela comunicação entre subadquirentes, bancos emissores e diferentes bandeiras. Eles atuam em conjunto com os subadquirentes para facilitar as transações financeiras entre os diferentes atores envolvidos com cartões.

Gateway e subadquirentes

Gateways são como terminais de cartões de crédito e débito, atuando diretamente para intermediar pagamentos entre clientes. Gateways podem ser usados com diversas máquinas de cartão, além de servir para lojas online. Também funcionam para transações internacionais. Gateways podem estar integrados com dadquirentes.

A subadquirente funciona melhor como uma facilitadora para desonerar os lojistas na escolha e gestão do gateway. Subadquirentes vão integrar serviços de conciliação bancária, sistemas antifraude, sistemas para gestão de chargeback, entre outros. Principalmente na questão do chargeback, a subadquirente pode ajudar na gestão do negócio.

Então, o subadquirente atua mais ativamente na gestão de risco da empresa.

O que escolher adquirente, subadquirente ou gateway de pagamentos?

Você deve comparar os serviços de diferentes empresas para encontrar aquela que melhor encaixa nas necessidades de seu negócio. É necessário listar quais aspectos são necessários para atender melhor o seu negócio. Entenda quais são os riscos, os custos, e entenda que graças à grande quantidade de concorrência no mercado de cartões no Brasil, você está na vantagem para encontrar os melhores serviços possíveis.

Esperamos não ter deixado dúvidas. Caso ainda tenha perguntas, deixe nos comentários e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)