Mercado financeiro: como funciona?

Em Problemas em máquinas de cartão por André M. Coelho

Os mercados financeiros são diferentes tanto em funcionamento quanto em fontes dos recursos. Porém, em essência, é fácil compreender como eles funcionam para começar a usar os mercados a seu favor e de seu negócio.

Abaixo, uma explicação clara dos mercados financeiros, os diferentes tipos, e como eles impactam no dia a dia das pessoas e empresas.

O que é o mercado financeiro?

Pode ser confuso porque eles vão por muitos termos. Eles incluem mercados de capitais, Wall Street, e mesmo simplesmente “os mercados”. O que quer que você os chame, os mercados financeiros são onde os comerciantes compram e vendem ativos. Estes incluem estoques, títulos, derivados, câmbio e commodities. Os mercados são onde as empresas vão arrecadar dinheiro para crescer. As empresas reduzem os riscos e os investidores ganham dinheiro.

Os mercados financeiros criam liquidez que permite que as empresas cresçam e empreendedores para arrecadar dinheiro para seus empreendimentos.

Eles reduzem o risco por terem informações disponíveis publicamente para investidores e comerciantes.

Esses mercados acalmam a economia incutindo a confiança nos investidores.

A confiança do investidor estabiliza a economia.

Tipos de mercados financeiros

A maioria das pessoas pensa sobre o mercado de ações ao falar sobre os mercados financeiros. Eles não percebem que há muitos tipos que realizam objetivos diferentes. Os mercados trocam uma variedade de produtos para ajudar a aumentar a liquidez. Cada mercado depende uns com os outros para criar confiança nos investidores. A interconectividade desses mercados significa quando se sofre, outros mercados reagirão de acordo.

1. O mercado de ações

Este mercado é uma série de trocas onde as corporações de sucesso vão aumentar grandes quantidades de dinheiro para se expandir. Os estoques são ações de propriedade de uma corporação pública que são vendidas a investidores por meio de revendedores. Os investidores lucram quando as empresas aumentam seus ganhos. Isso mantém a economia do Brasil crescendo. É fácil comprar ações, mas é preciso muito conhecimento para comprar ações na empresa certa.

Para muitas pessoas, a BOVESPA é o mercado de ações.  O mercado depende das percepções, ações e decisões de compradores e vendedores relativos às comércio das empresas das empresas sendo negociadas.

Os fundos mútuos dão a você a capacidade de comprar muitas ações de uma só vez. De certa forma, isso torna-lhes uma ferramenta mais fácil para investir do que ações individuais. Ao reduzir a volatilidade do mercado de ações, eles também tiveram um efeito calmante na economia do Brasil. Apesar de seus benefícios, você ainda precisa aprender a selecionar um bom fundo mútuo.

Mercado financeiro

O mercado financeiro funciona em diversos graus, cada um com sistemas e critérios diferentes. (Imagem: Bank of England)

2. O mercado de títulos

Quando as organizações precisam obter empréstimos muito grandes, eles vão para o mercado de títulos. Quando os preços das ações sobem, os preços de obrigações caem. Existem muitos tipos diferentes de títulos, incluindo títulos do Tesouro, títulos corporativos e títulos municipais. Títulos também fornecem parte da liquidez que mantém a economia do Brasil funcionando sem problemas.

É importante entender a relação entre os títulos do Tesouro e os rendimentos do tesouro. Quando os valores do tesouro caem, os rendimentos sobem para compensar. Quando o tesouro aumenta, o mesmo acontece com as taxas de juros da hipoteca. Ainda pior, quando os valores do tesouro diminuem, o valor do real. Isso faz com que os preços de importação aumentem, o que pode desencadear a inflação.

Os rendimentos do Tesouro também podem prever o futuro. Por exemplo, uma curva de rendimento invertido anuncia uma recessão.

3. O mercado de commodities.

Um mercado de commodities é onde as empresas compensam seus riscos futuros ao comprar ou vender recursos naturais. Desde os preços de coisas como óleo, milho e ouro são tão voláteis, as empresas podem travar de um preço conhecido hoje. Uma vez que essas trocas são públicas, muitos investidores também negociam em commodities apenas.

O óleo é uma das mercadorias mais importante na economia do Brasil. É usado para transporte, produtos industriais, plásticos, aquecimento e geração de eletricidade. Quando os preços do petróleo se elevam, você verá o efeito nos preços do gás cerca de uma semana depois. Se os preços de petróleo e gás ficarem altos, você verá o impacto nos preços dos alimentos em cerca de seis semanas. O mercado de futuros de commodities determina o preço do óleo.

Os futuros são uma maneira de pagar por algo hoje que é entregue amanhã. Eles aumentam a alavancagem de um comerciante, permitindo-lhe pedir emprestado o dinheiro para comprar a mercadoria.

O mercado de futuros remove parte da volatilidade na economia do Brasil permite que as empresas controlem os custos futuros das commodities críticas que usam todos os dias.

A alavancagem pode criar ganhos de suspensão se os comerciantes adivinham. Também amplia as perdas se os comerciantes adivinharem errado. Se os comerciantes suficientes adivinharem errado, pode ter um impacto enorme na economia do Brasil, na verdade, aumentando a volatilidade geral.

Outra mercadoria importante é ouro. É comprado como uma cobertura contra a inflação. Os preços do ouro também sobem quando há muita incerteza econômica no mundo. No passado, já se pode negociar moedas pelo valor em ouro. Muitas pessoas olham para ouro como uma alternativa mais segura para dinheiro ou moeda.

4. Mercado de Derivativos

Os derivativos são produtos financeiros complicados que baseiam seu valor em ativos subjacentes. Investidores sofisticados e fundos de hedge os usam para ampliar seus ganhos em potencial. Como os fundos de hedge investem fortemente em futuros, alguns argumentaram diminuíram a volatilidade do mercado de ações e, portanto, a economia. Os investimentos do fundo de hedge em hipotecas subprime e outros derivativos causaram a crise financeira global de 2008.

Mesmo antes disso, os fundos de hedge demonstraram sua natureza arriscada. Em 1997, o maior fundo de hedge do mundo à época, a gestão de capital de longo prazo, praticamente derrubou a economia dos EUA.

5. Mercado forex

O Forex é um mercado global descentralizado no qual as moedas são compradas e vendidas. Quase um quarto dos negócios é feito por bancos para seus clientes para reduzir a volatilidade de fazer negócios no exterior. Os fundos de hedge são responsáveis ​​por outros 11%, e alguns deles são especulativos.

Este mercado afeta as taxas de câmbio e, assim, o valor do real e outras moedas. As taxas de câmbio funcionam com base na demanda e à oferta da moeda de uma nação, bem como da estabilidade econômica e financeira dessa nação.

6. Mercado de criptoativos

Os mercados de criptoativos são descentralizados, o que significa que eles não são emitidos ou apoiados por uma autoridade central, como um governo. Em vez disso, eles atravessam uma rede de computadores. No entanto, as criptoqualidades podem ser compradas e vendidas através de trocas e armazenadas em “carteiras”.

Ao contrário das moedas tradicionais, os criptoativos existem apenas como um registro digital compartilhado de propriedade, armazenado em um blockchain. Quando um usuário quer enviar unidades de criptomoedas para outro usuário, eles o enviam para a carteira digital desse usuário. A transação não é considerada final até que tenha sido verificada e adicionada ao blockchain através de um processo chamado mineração. Este também é como novos tokens de criptomoedas são geralmente criados.

Funções dos mercados financeiros

Os mercados financeiros criam um sistema aberto e regulamentado para empresas adquirir grandes quantidades de capital. Isso é feito através dos mercados de ações e obrigações. Os mercados também permitem que essas empresas compensem o risco. Eles fazem isso com commodities, contratos futuros de câmbio e outros derivados.

Como os mercados são públicos, eles fornecem uma maneira aberta e transparente de definir preços em tudo comercializado. Eles refletem todo o conhecimento disponível sobre tudo comercializado. Isso reduz o custo de obtenção de informações porque já está incorporado ao preço.

O tamanho dos mercados financeiros fornece liquidez. Em outras palavras, os vendedores podem descarregar ativos sempre que precisarem levantar dinheiro. O tamanho também reduz o custo de fazer negócios. As empresas não precisam ir longe para encontrar um comprador ou alguém disposto a vender.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário