Como fazer um planejamento financeiro pessoal?

Escrito na categoria "Problemas em máquinas de cartão" por André M. Coelho.

Todos nós temos metas na vida – coisas como começar um negócio, comprar uma casa, se casar – mas os problemas de dinheiro muitas vezes se esgueiram e nos impedem de alcançar esses objetivos.

E assim ficamos desejando que tivéssemos feito algum planejamento financeiro para pagar pelos desejos e cobrir os eventos inesperados da vida … e ainda teríamos o suficiente para colocar em direção aos nossos objetivos.

Se alguma coisa dessas é um alerta para você, provavelmente não tem o plano financeiro no lugar.

O seu plano financeiro mais básico ajuda a atender suas atuais necessidades financeiras e oferece a estratégia para alcançar a futura estabilidade financeira, então você é capaz de avançar com seus objetivos.

Neste post, você aprenderá tudo o que precisa saber sobre planos financeiros. Também compartilharemos um processo de oito etapas para ajudá-lo a criar seu próprio plano financeiro pessoal, além de alguns modelos que podem ajudá-lo a economizar dinheiro e tempo.

O que é um planejamento financeiro?

Um plano financeiro é um roteiro para um indivíduo ou uma empresa para alcançar seus objetivos.

Leva sua conta sua situação financeira e objetivos existentes, então cria uma estratégia detalhada com base em seus objetivos priorizados, dizendo exatamente onde gastar seu dinheiro e quando salvar.

Além disso, os planejamentos financeiros ajudam você a se preparar para o imprevisto por ter você deixar de lado um pote de dinheiro. Quando uma perda inesperada de emprego, doença ou desaceleração econômica ocorre, você pode confiar nesses fundos para cobrir suas despesas do dia-a-dia.

Essencialmente, você pode usar um plano financeiro para assumir o controle de seu dinheiro, de modo que você possa alcançar seus objetivos e aliviar as preocupações que você pode ter sobre o seu bem-estar.

No passado, as pessoas tinham que contratar um profissional para criar um planejador financeiro para eles. Mas com os avanços da tecnologia, você deve ser capaz de criar um por conta própria.

É muito fácil com um modelo de plano financeiro, que você pode modificar para refletir suas próprias metas, fluxo de caixa, etc. Você encontrará alguns modelos úteis que você pode usar, mais tarde no artigo.

Planejamento financeiro prático

O planejamento financeiro prático é uma boa opção para colocar sua vida financeira no eixo certo e melhorar sua qualidade de vida. (Imagem: Business 2 Community)

O que é um plano financeiro pessoal?

Um plano financeiro pessoal é uma análise documentada de suas finanças pessoais, incluindo seus ganhos, passivos, ativos e investimentos.

Sua finalidade é ajudá-lo a avaliar a viabilidade de seus objetivos pessoais e entender as etapas que você precisará tomar – dinheiro – para realizá-los.

Seu plano financeiro pessoal pode se estender ao longo de semanas, meses ou anos, com base no tempo de conclusão estimado de seus objetivos. E você pode ajustá-lo a qualquer momento para refletir prioridades novas ou alteradas.

Como fazer um bom planejamento financeiro pessoal?

Fazer um plano financeiro poderia lhe dar mais confiança com seu dinheiro. Além disso, significa menos noites se preocupando com essas contas traquinas.

O problema é que muitas pessoas não sabem para onde começar. Eles se preocupam com coisas como “quanto custa um plano financeiro?” e assumir que eles precisam de um interminável apoio profissional.

As boas notícias? Nunca é tarde demais (ou cedo) para começar a trabalhar em seu plano financeiro. Ainda melhor – criar um plano financeiro não é tão complicado quanto você pensa. Você pode até quebrar em 8 etapas fáceis, assim:

Passo 1: Revise sua situação atual

Antes de iniciar a parte real do “Planejamento” do processo, você precisa saber onde sua jornada vai começar. Isso significa verificar como é sua situação financeira agora.

Honestamente, todos podem se beneficiar de investir em exames financeiros mais frequentes, mas é fácil adiar as suas declarações bancárias.

Pense nisso – Quando foi a última vez que você realmente analisou todos os seus pagamentos por gás, eletricidade, banda larga e serviços de streaming, e descobriu o que eles somam?

Pegue seus últimos 6 a 12 meses de declarações bancárias e destaque todas as despesas regulares de saída em uma cor e, em seguida, destaque suas despesas irregulares em outra.

Pode ser útil categorizar esses custos em despesas pessoais e “cruciais”. Depois de ter toda a informação certa na sua frente, pergunte a si mesmo:

Onde posso cortar gastos?

Quanto posso economizar mudando para um serviço diferente?

Eu realmente preciso de todas as minhas despesas “opcionais”?

Passo 2: Definir metas de curto e longo prazo

Agora você tem um ponto de partida para sua viagem à liberdade financeira.

O próximo passo é descobrir onde você está indo. Este é um componente importante no seu “plano financeiro para dummies”.

Definir metas sólidas lhe dá direção e clareza ao tomar decisões sobre suas finanças. Seus objetivos mostrarão se você está se movendo na direção certa.

Idealmente, você precisará de suas metas para ser s.m.a.r.t. Isso significa que eles são:

Específico

Mensurável

Atingível

Relevante

Tempo limite

Não basta dizer que você quer ter mais dinheiro em suas economias. Anote uma declaração que explica exatamente o que você deseja realizar, como:

“Eu quero ter pelo menos R$2.000 na minha conta poupança até o final do próximo ano.”

Objetivos financeiros de curto prazo, como “Eu vou colocar R$100 na minha poupança no próximo mês”, mantê-lo motivado mostrando um progresso constante. Objetivos de longo prazo lhe dão uma direção mais consistente para se mudar.

Passo 3: Crie um plano para suas dívidas

Ninguém gosta de pensar em dívidas – mas estas são questões que você simplesmente não pode ignorar se quiser ser financeiramente experiente. Os planos financeiros pessoais podem ajudar.

Você não pode fazer enormes progressos com suas metas de curto e longo prazo se o seu interesse e pagamentos estiverem pesando. Então descubra como pagar o que você deve primeiro.

Comece criando um plano para se livrar de suas dívidas mais problemáticas. Estas são as despesas que custam mais devido a taxas e taxas excessivas de juros. Livre-se delas o mais rápido que puder.

Se você está lutando para lidar com várias dívidas de uma vez, pode ajudar a ver se você pode consolidar tudo em um empréstimo mais barato.

A linha inferior é que você precisa agir e começar a trabalhar para ser livre de dívidas. Lembre-se, as dívidas incluem tudo, desde questões imediatas, como cartões de crédito, até despesas de longo prazo, como a dívida estudantil.

Passo 4: Estabeleça seu fundo de emergência

Um fundo de emergência é como um cobertor de segurança financeira.

Não importa o quão “preparado” você acha que é, há sempre uma chance de que algum custo inesperado virá e varrê-lo de seus pés.

Os fundos de emergência protegem você contra coisas como a doença inesperada, de repente perdendo seu trabalho, ou mesmo uma conta que você esqueceu de pagar.

Embora a quantidade exata de financiamento de emergência você tenha depende de você, geralmente deve cobrir cerca de 3 a 6 meses de valor das suas despesas fixas. Você também pode economizar suficiente para cobrir despesas variáveis, como entretenimento e comida também.

Os fundos de emergência são benéficos para qualquer um. No entanto, eles são particularmente importantes se você é um freelancer, alguém com uma pontuação de crédito ruim, ou alguém com renda variável.

Ao configurar seus planos financeiros pessoais, certifique-se de ter um fundo de emergência no lugar.

Passo 5: Começar o planejamento imobiliário

O planejamento imobiliário é um desses termos complicados que a maioria das pessoas ignora – assumindo que só se aplica a pessoas ricas, ou pessoas que se aproximam de aposentadoria.

No entanto, é essencial que você pense em proteger sua família quando não estiver por perto. Um plano imobiliário lhe dá total paz de espírito.

Os planos de propriedade incluem:

Último desejo e testamento

Diretivas de saúde

Procuração

Informações sobre confiança

Este documento também pode incluir outras cláusulas para coisas como instruções finais de disposição e indicações de tutela.

O planejamento imobiliário pode não ser a melhor coisa que você pode fazer com sua noite de sexta-feira divertida, mas garantirá que você esteja protegido por qualquer coisa.

Passo 6: Comece a investir em seu futuro

O próximo passo é construir qualquer riqueza que você já tenha, então você está preparado para o futuro. Você pode começar a se concentrar em suas economias e fazer investimentos.

Você pode ter planos diferentes para se adequar às suas metas de curto e longo prazo. Por exemplo, seu plano financeiro de curto prazo pode cobrir os passos que você vai tomar para construir riqueza agora. Seu plano financeiro de 5 anos pode olhar para coisas como a aposentadoria.

Investir para a aposentadoria é uma das melhores maneiras de garantir que você esteja pronto para enfrentar o futuro. Quando você começa a planejar a aposentadoria, você precisará considerar algumas variáveis ​​como:

Idade de aposentadoria desejada: Quando você gostaria de parar de trabalhar (seja realista aqui)?

Estilo de vida desejado: Que tipo de estilo de vida você quer? Você quer dinheiro suficiente para fazer o que quiser? Então planeje para isso!

Saúde atual: a saúde é definitivamente um grande contribuinte para a riqueza. Se você sabe que problemas de saúde são prováveis ​​para você, certifique-se de que você esteja pronto para enfrentar o problema.

Taxa de poupança: quanto você está salvando para o futuro agora?

Se você é novo para investir, procure algum suporte extra. Há assessores de riqueza por aí que podem apresentá-lo a diferentes tipos de contas de investimento e veículos.

Passo 7: Prepare-se

Assim como os fundos de emergência protegem você de surpresas inesperadas na vida, o seguro defende seu dinheiro de quaisquer riscos imprevistos.

Ter o seguro certo significa que você não precisará quebrar constantemente em sua poupança toda vez que algo der errado. Por exemplo, o seguro doméstico significa que você está devidamente protegido de coisas como desastres naturais e interrupções.

O seguro de carro garante que, se algo der errado com seu carro, você está pronto para entrar e corrigir o problema – sem pagamentos massivos.

Ter um fundo de emergência e certificando-se de que você está segurado significa adequadamente que você pode ficar em cima de todos os objetivos de poupança – mesmo quando as coisas ficam difíceis.

Faça uma lista de todo o seguro que você precise ao planejar componentes do plano financeiro.

Passo 8: acompanhe o seu plano

A importância de um plano financeiro é algo que você não pode se dar ao luxo de subestimar.

Quanto mais você souber sobre sua situação financeira atual e onde você está indo, mais confiante em que você estará em seus gastos.

No entanto, obter um modelo de exemplo de plano financeiro e construir sua própria estratégia é apenas a primeira etapa da jornada. Você também precisa se comprometer a rastrear ativamente seu progresso.

Verifique todos os três meses ou mais, e certifique-se de se mover na direção certa. Muito pode mudar em sua situação financeira dentro de apenas algumas semanas.

Lembre-se de atualizar seu plano quando eventos significativos também ocorrerem em sua vida. Ter uma criança, se casar ou comprar uma nova casa vai criar novas considerações para você lidar.

Revisar e atualizar ativamente seu plano significa que você pode desfrutar de uma estratégia à prova de balas para alcançar seus objetivos financeiros.

Exemplo de plano financeiro

Enquanto você pode criar um plano financeiro a partir do zero, é sempre mais fácil e mais rápido com um modelo.

Muitas opções de modelo de plano financeiro estão disponíveis para ajudá-lo a configurar um plano financeiro. Tudo o que você precisa fazer é inserir os detalhes em seus campos. Você também pode editar ou remover campos com base nas informações que você tem disponível.

Mesmo se você não quiser usar modelos, esses exemplos de plano financeiro são um bom ponto de partida para aprender como são os planos do mundo real e as finanças específicas que você precisa incluir no documento.

Opções de Aplicativos de planejamento financeiro

Acompanhar o seu dinheiro é difícil, especialmente quando você não tem certeza de seus gastos.

Felizmente, existem aplicativos de orçamento que você pode usar para ficar em cima de suas finanças.

Considere apps como o Guiabolso, além da sua interface agradavelmente mínima, oferece uma boa variedade de ferramentas de gerenciamento de dinheiro. Estes são estabelecidos em torno de algumas áreas diferentes, ou seja, rastreamento de despesas, saúde de crédito e conselhos economizando adaptados aos seus objetivos.

Cada um desses aplicativos torna a criação de um plano financeiro muito mais conveniente. Ser capaz de visualizar suas receitas, despesas, investimentos, etc. Em um relance ajuda você a descer detalhes muito mais rápido do que coletar informações de contas individuais.

Os planos financeiros não são apenas para pessoas com alta renda. Qualquer um pode utilizá-los para identificar seus objetivos e criar um plano para alcançá-los.

Se você criar um plano financeiro hoje, você seria capaz de trabalhar para alcançar as metas da sua vida estrategicamente.

Não importa onde você está. O importante é que você obtenha cumprir suas ambições, melhorando sua estabilidade financeira.

Você quer começar uma poupança, ir de férias, aposentar-se aos 40? Você decide e cria um plano financeiro pessoal para alcançar seu propósito.

A vida vai te jogar obstáculos e dificuldades que podem afetar sua situação financeira. Em vez de aceitá-los como seu destino, lute contra eles. Você tem a arma mais poderosa deles – seu plano financeiro!

Dúvidas? Deixem nos comentários suas dúvidas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário