Como elaborar um plano de ação?

Escrito na categoria "Comparativo de máquinas de cartão" por André M. Coelho.

Está pensando em transformar sua visão em realidade? E qual é a sua melhor maneira de evitar desafios e problemas durante esta jornada? Um plano de ação sólido.

Descrevemos 6 etapas que explicam como escrever um plano de ação. Esteja você querendo começar a aceitar cartões de crédito, débito, e outros tipos de transações em sua empresa, você vai precisar de um plano de ação.

Depois de se familiarizar com eles, vá em frente e use os modelos editáveis ​​abaixo para começar a planejar imediatamente.

O que é um plano de ação?

Um plano de ação é uma lista de verificação das etapas ou tarefas que você precisa concluir para atingir as metas definidas.

É uma parte essencial do processo de planejamento estratégico e ajuda a melhorar o planejamento do trabalho em equipe. Não apenas no gerenciamento de projetos, mas os planos de ação podem ser usados ​​por indivíduos para preparar uma estratégia para atingir seus próprios objetivos pessoais.

Os componentes de um plano de ação incluem

Uma descrição bem definida do objetivo a ser alcançado

Tarefas / etapas que precisam ser realizadas para atingir a meta

Pessoas que se encarregarão de realizar cada tarefa

Quando essas tarefas serão concluídas (prazos e marcos)

Recursos necessários para completar as tarefas

Medidas para avaliar o progresso

O que é ótimo em ter tudo listado em um local é que isso torna mais fácil acompanhar o progresso e planejar as coisas com eficácia. Um plano de ação não é algo gravado em pedra. Conforme sua organização cresce e as circunstâncias envolventes mudam, você terá que revisitar e fazer ajustes para atender às necessidades mais recentes.

Planos de ação para trabalho

Os planos de ação ajudam a tomar uma boa direção e executar o que é necessário para sair do lugar. (Foto: SHRM)

Por que você precisa criar um plano de ação?

Às vezes, as empresas não perdem muito tempo desenvolvendo um plano de ação antes de uma iniciativa, o que, na maioria dos casos, leva ao fracasso. Se você ainda não ouviu, é bom ouvir que “não planejar é planejar o fracasso”.

O planejamento o ajuda a se preparar para os obstáculos à frente e a mantê-lo no caminho certo. E com um plano de ação eficaz, você pode aumentar sua produtividade e manter o foco.

Aqui estão alguns benefícios de um plano de ação que você deve conhecer:

Isso lhe dá uma direção clara. Como um plano de ação destaca exatamente quais etapas devem ser executadas e quando devem ser concluídas, você saberá exatamente o que precisa fazer.

Ter suas metas escritas e planejadas em etapas lhe dará um motivo para permanecer motivado e comprometido durante todo o projeto.

Com um plano de ação, você pode acompanhar seu progresso em direção a sua meta.

Uma vez que você está listando todas as etapas que você precisa concluir em seu plano de ação, isso o ajudará a priorizar suas tarefas com base no esforço e no impacto.

Como montar um plano de ação?

Ao que parece, criar um plano de ação parece bastante fácil. Mas há várias etapas importantes que você precisa seguir com cuidado para obter o melhor dele. Veja como escrever um plano de ação explicado em 6 etapas fáceis.

Etapa 1: defina sua meta final

Se você não tem certeza sobre o que deseja fazer e o que deseja alcançar, está se preparando para o fracasso.

Planejando uma nova iniciativa? Comece definindo onde você está e onde deseja estar.

Resolvendo um problema? Analise a situação e explore as soluções possíveis antes de priorizá-las.

Em seguida, anote seu objetivo. E antes de passar para a próxima etapa, execute sua meta por meio dos critérios SMART. Ou em outras palavras, certifique-se de que seja

Específico – bem definido e claro

Mensuráveis ​​- incluem indicadores mensuráveis ​​para monitorar o progresso

Atingível – realista e alcançável dentro dos recursos, tempo, dinheiro, experiência, etc. que você tem

Relevante – alinhe-se com seus outros objetivos

Oportuno – tem uma data de término

Use uma planilha de metas SMART para simplificar esse processo. Compartilhe-o com outras pessoas para obter sua opinião também.

E consulte nosso guia fácil para o processo de definição de metas para saber mais sobre como definir e planejar suas metas.

Etapa 2: liste as etapas a serem seguidas

O objetivo é claro. O que exatamente você deve fazer para perceber isso?

Crie um modelo aproximado para listar todas as tarefas a serem realizadas, datas de vencimento e responsáveis.

É importante que você certifique-se de que toda a equipe esteja envolvida neste processo e tenha acesso ao documento. Desta forma, todos estarão cientes de seus papéis e responsabilidades no projeto.

Certifique-se de que cada tarefa esteja claramente definida e seja atingível. Se você se deparar com tarefas maiores e mais complexas, divida-as em tarefas menores, mais fáceis de executar e gerenciar.

Etapa 3: priorizar tarefas e adicionar prazos

É hora de reorganizar a lista priorizando as tarefas. Pode ser necessário priorizar algumas etapas, pois elas podem bloquear outras subetapas.

Adicione prazos e certifique-se de que sejam realistas. Consulte o responsável pela sua execução para compreender a sua capacidade antes de definir os prazos.

Etapa 4: definir marcos

Os marcos podem ser considerados mini objetivos que conduzem ao objetivo principal no final. A vantagem de adicionar marcos é que eles dão aos membros da equipe a expectativa de algo e os ajudam a permanecer motivados, mesmo que o prazo final esteja longe.

Comece a partir da meta final e trabalhe de volta ao definir marcos. Lembre-se de não perder muito ou pouco tempo entre o marco que você definiu. É uma prática recomendada espaçar marcos com duas semanas de intervalo.

Etapa 5: Identifique os recursos necessários

Antes de iniciar seu projeto, é crucial garantir que você tenha todos os recursos necessários em mãos para concluir as tarefas. E se eles não estiverem disponíveis no momento, você precisa primeiro fazer um plano para adquiri-los.

Isso também deve incluir seu orçamento. Você pode atribuir uma coluna de seu plano de ação para marcar o custo de cada tarefa, se houver.

Etapa 6: Visualize seu plano de ação

O objetivo desta etapa é criar algo que todos possam entender rapidamente e que possa ser compartilhado com todos.

Quer o seu plano de ação venha na forma de um fluxograma, gráfico de Gantt ou tabela, certifique-se de que ele comunica claramente os elementos que identificamos até agora – tarefas, proprietários de tarefas, prazos, recursos, etc.

Este documento deve ser facilmente acessível a todos e deve ser editável.

Etapa 7: monitorar, avaliar e atualizar

Reserve algum tempo para avaliar o progresso que você fez com sua equipe.

Você pode marcar as tarefas que foram concluídas como concluídas neste plano de ação final, chamando a atenção para como você progrediu em direção à meta.

Isso também mostrará as tarefas pendentes ou atrasadas; nesse caso, você precisa descobrir o porquê e encontrar as soluções adequadas. Em seguida, atualize o plano de ação de acordo.

Mais alguma dica sobre como criar um plano de ação?

Um plano de ação é projetado para orientar o caminho para atingir seus objetivos. Ele transforma sua visão em metas e etapas viáveis. E ajuda você a se manter focado e motivado.

De um funcionário individual em uma organização a departamentos maiores podem fazer uso de planos de ação para direcionar seu caminho para a realização de seus objetivos.

Talvez você esteja prestes a criar seu primeiro plano de ação ou já seja um profissional em escrevê-lo. De qualquer forma, gostaríamos de ouvir sua opinião sobre como escrever um plano de ação. Compartilhe-os conosco na seção de comentários abaixo.

Vocês tem dúvidas sobre planos de ação? Se ainda tem perguntas, deixem nos comentários e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário