Configurar uma conta de comerciante e começar processamento de cartão de crédito para sua pequena empresa não é tarefa fácil. Além de toda a terminologia confusa e das variáveis ​​financeiras que afetam a seleção de um bom provedor de contas comerciais, você também terá que lidar com as declarações enganosas e as táticas de vendas de alta pressão dos agentes de vendas dos fornecedores menos conceituados. De todas as práticas enganosas e antiéticas encontradas na indústria de processamento de cartões de crédito, talvez nenhuma seja tão desonesta e injusta quanto o uso de leasing de equipamentos para fornecer aos pequenos empresários as máquinas de cartão de crédito e os sistemas de PDV que precisam aceitar cartões de crédito e débito de seus clientes.

O leasing e aluguel de equipamentos existe há muito tempo, mas não é mais prático ou acessível alugar equipamentos, em vez de comprar o que você precisa. Os preços de hardware caíram drasticamente nos últimos anos devido ao aumento da concorrência e ao advento do eCommerce. Sistemas de pagamento móvel como o PagSeguro, que permitem que você use seu telefone como uma máquina de cartão de crédito em conjunto com um leitor de cartão gratuito ou muito acessível, pressionaram ainda mais os preços dos equipamentos mais tradicionais. Além disso, uma reação significativa dos comerciantes que foram roubados em arrendamentos de terminais levou muitos provedores a abandonarem completamente o leasing. Em vez disso, eles vendem um terminal pré-programado por um preço razoável ou oferecem uma máquina de cartão de crédito “gratuita” para usar enquanto você mantiver sua conta de comerciante com eles.

Por que os comerciantes ainda são enganados em se inscrever para uma concessão de máquina de cartão de crédito? Em muitos casos, isso se resume a pressões intensas e promessas enganosas de representantes de vendas. Em outros, é simplesmente uma falha “fazer as contas” e perceber o quanto uma concessão de terminal custará a longo prazo. Neste artigo, falaremos das vantagens e desvantagens da máquina de cartão Minizinha, do PagSeguro, além do perfil de vendedor que ela busca atender.

Você precisa mesmo de uma Minizinha máquina de cartão?

Antes de começar a pesquisar a melhor forma de obter equipamentos de processamento para sua empresa, determine se você realmente precisa ou não. Naturalmente, se você administra uma empresa de varejo onde os clientes entram em sua loja, você precisa de hardware para ler os cartões de seus clientes. Por outro lado, os comerciantes de comércio eletrônico que apenas aceitam vendas online através de um Web site não necessitam de um leitor de cartões ou de um terminal.

E se sua empresa aceitar apenas pedidos por correio ou telefone? Você não poderá deslizar ou mergulhar fisicamente os cartões dos seus clientes, mas poderá inserir manualmente as transações em um terminal de cartão de crédito padrão. No entanto, na maioria dos casos, recomendamos que você evite a despesa adicional de um terminal de bancada e use um terminal virtual. Este é um aplicativo de software que transforma seu computador em um terminal de cartão de crédito e permite inserir manualmente os dados do cartão de crédito e enviar a transação para processamento. Quase todos os provedores de serviços comerciais oferecem um terminal virtual proprietário, e muitos deles oferecem gratuitamente a você como um recurso padrão da sua conta.

No caso da Minizinha, ela é mais recomendada para quem faz vendas esporádicas no cartão, e que pode usar um smartphone ou tablet para se conectar com a máquina. Por ser um sistema um pouco mais demorado pra configurar e realizar a venda, a Minizinha não é uma boa opção para quem tem um volume alto de vendas e que precisa efetivar as vendas com rapidez.

Maquininha do PagSeguro

Conheça a Minizinha e veja se ela é a máquina de cartão certa para suas necessidades. (Foto: Pagamentos Moveis)

Métodos de pagamento que a máquina do PagSeguro Minizinha aceita

Para que uma transação com cartão de crédito ou débito seja concluída, você precisa transmitir os dados do cartão do seu cliente para a rede do processador para aprovação e pagamento da transação. As transações são classificadas como cartão presente ou cartão não presente. Uma transação é rotulada como presente do cartão se o cartão do cliente for fisicamente inserido em um leitor de cartão e o comerciante puder verificar (com uma certeza razoável) a identidade do cliente. As transações com cartão não presente incluem todas as outras transações em que os dados do titular do cartão são inseridos sem que o cartão (e o cliente) esteja fisicamente presente. Isso inclui pedidos por correio, pedidos por telefone e transações on-line. Outra possibilidade é quando o cartão está fisicamente presente, mas o terminal não consegue ler o cartão e você precisa inserir as informações manualmente. Embora essa seja uma ocorrência bastante comum em cartões com tarja magnética, é muito menos provável que ocorra com os novos cartões com chip. Como o comerciante não pode razoavelmente verificar a identidade do titular do cartão, as transações com cartão não presente envolvem um nível mais alto de risco de fraude. Consequentemente, eles quase sempre exigem uma taxa de processamento mais alta.

No caso da Minizinha, usa o sistema de chip ou tarja para fazer a leitura do cartão. Conectada ao aplicativo do PagSeguro, basta o vendedor colocar os valores no app pelo smartphone ou tablet, passar o cartão na Minizinha e solicitar ao cliente que coloque a senha.

Quais as vantagens da Minizinha?

A Minizinha vem com uma conta digital grátis no PagSeguro. Através dela você pode pagar contas, transferir dinheiro, fazer recarga de celular, tem cartão pré pago grátis, fazer saque no Banco24Horas e fazer até empréstimos. A Minizinha é também uma das máquinas mais baratas no mercado.

Não há cobrança de tarifas bancárias, nem taxa de aluguel nem de adesão pela Minizinha e pagamentos no débito podem ser recebidos em até um dia. São 5 anos de garantia para a máquina que tem também conexão por Bluetooth.

É totalmente integrada com o aplicativo PagSeguro Vendas, podendo parcelar as compras em até 12 vezes e aceitando as principais bandeiras. Faz também o envio de comprovante por SMS ou email para o cliente. Os valores de juros podem ser encontrados na página da própria Minizinha.

Desvantagens da Minizinha

A maior desvantagem da Minizinha nem é tão uma desvantagem quanto uma característica da máquina. Ela só pode ser usada junto com um smartphone ou tablet que tenha o aplicativo do PagSeguro. Sem ele não dá pra usar a máquina, o que pode ser um problema para quem tiver problemas com 3G. Outro fator é que ela pode demorar um pouco para executar as vendas, mas isso não é um problema tão grande assim, já que quem opta pela Minizinha não tem um volume muito alto de vendas. No caso de maior volume de vendas, outras opções de máquinas podem ser melhores.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder o quanto antes!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)