O processo de aceitação do cartão termina com a impressão de um recibo de venda. Em alguns casos, você precisa garantir que seu cliente assine e, em seguida, você deve comparar essa assinatura com a assinatura na parte de trás do cartão para questões de segurança.

Dependendo do cartão e do terminal do ponto de venda (POS), o cliente deve estar em plena vista ao assinar o recibo ou a janela da assinatura do terminal do POS. Se possível, verifique as duas assinaturas quanto a inconsistências óbvias na ortografia ou na caligrafia.

Mas e se você precisar tirar a segunda via do recibo? Como fazer?

Como tirar segunda via do comprovante da máquina de cartão?

Em uma máquina de cartão, basta acessar o menu e as transações para imprimir a segunda vida do comprovante.

Em um tablet ou smartphone, acesse o app da intermediadora de pagamentos de cartão e procure no menu pelas transações para poder imprimir a segunda via.

No portal da intermediadora de pagamentos, você pode acessar o resumo de transações e imprimir a segunda via da transação.

Além de imprimir a segunda via, revisarei os requisitos com os quais cada recibo de transação deve estar em conformidade e as informações que ele precisa conter. Em seguida, mostrarei como você pode usar o recibo para fins de verificação de transação, para que você possa se proteger contra fraudes. Por fim, revisarei as circunstâncias em que um recibo não é necessário. Vamos começar.

Conteúdo do recibo da máquina de cartão

Os recibos de vendas são usados ​​por clientes e comerciantes para validar as transações nas quais eles participaram e são usados ​​como pontos de referência sempre que uma disputa precisar ser resolvida ou uma representação for solicitada em caso de estorno. Cada cópia de um recibo de uma transação de venda a retalho, crédito ou desembolso de dinheiro deve conter as seguintes informações:

No caso de vendas no varejo e recebimentos de crédito, um espaço para a descrição de produtos ou serviços vendidos pelo comerciante ao cliente e seu custo, com detalhes suficientes para identificar a transação.

Espaços suficientes para:

  • Assinatura do cliente, quando for necessário
  • Identificação do cartão ou banco
  • Data da transação
  • Número de autorização
  • CNPJ ou CPF da empresa
  • Valor da transação
  • Tipo de transação: débito, crédito, parcelado, etc.
  • Número de parcelas

A intermediadora de pagamentos pode incluir outras informações relevantes no recibo, desde que não seja inconsistente com essas regras. É recomendável que cada recibo de varejo identifique a organização que distribuiu o recibo ao comerciante.

Segunda via de transação

Tire a segunda via sem passar muitas dificuldades e com apenas alguns passos simples. (Foto: Financial Post)

Relatório de vendas na máquina de cartão

Cada cópia de um recibo de transação produzido por um terminal POS físico deve estar em conformidade com todos os requisitos das leis e regulamentos aplicáveis. Quer um terminal ou algum dispositivo tenha sido usado no ponto de venda, o recibo de venda não deve exibir dados da faixa da tarja magnética que não sejam os últimos 4 números do cartão. As informações a seguir devem ser incluídas em todos os relatórios de vendas

  • O nome do comerciante, cidade e estado, país ou o local do banco.
  • Data da transação.
  • 4 últimos números do cartão
  • Valor da transação na moeda original da transação.
  • Espaço suficiente para a assinatura do cliente (necessário apenas na cópia do comerciante) e se não for usado chip no cartão

O relatório de vendas facilita visualizar todas as transações que foram realizadas.

Também é necessário que cada recibo de venda identifique claramente a transação de acordo com seu tipo.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)