Stripe é confiável? Vale a pena?

Em Comparativo de máquinas de cartão por André M. Coelho

A Stripe é potencialmente um processador de cartão de crédito muito bom para empresas on-line. É rápido e fácil de implementar para alguém com experiência de desenvolvedor, e também relativamente barato. Você seria capaz de construir seu próprio ambiente de e-commerce com a API da Stripe.

Se você não tem desenvolvedores que trabalham para o seu site, a Stripe permite parceria com uma das muitas plataformas de e-commerce para construir uma loja – Tenha em mente que muitas vezes vêm por um custo adicional. A principal desvantagem da Stripe é o fato de não processar alguns tipos de pagamentos mais populares, ao contrário de alguns de seus concorrentes.

A Stripe é uma boa processadora de pagamentos?

Stripe oferece preços padrão para lidar com pagamentos on-line com cartão de crédito. A empresa cobra as mesmas taxas que vemos com empresas como Square, PayPal, e Wise. Onde você pode começar a ver as diferenças entre essas plataformas está em volumes mais altos.

A Stripe começa a fornecer descontos por volume em empresas que fazem um faturamento maior em vendas a cada mês. Por outro lado, para descontos de volume, outras empresas chegam a pedir mais do que o dobro do que a Stripe pede.

Se você estiver operando um negócio de alto volume, vale a pena explorar cotaçõesdiretamente com algumas empresas diferentes para ver se você pode obter um processamento mais acessível em outro lugar.

Stripe plataforma de pagamento

O Stripe é uma plataforma de pagamentos segura e completa para quem busca uma opção de processamento de pagamentos por cartão. (Imagem: NY Times)

Stripe é confiável?

Sendo uma das maiores jogadoras do mercado atual, a Stripe é uma grande empresa e que trabalha bastante para entregar um bom produto. Mas é preciso entender para quem a Stripe funciona melhor.

A Stripe é melhor para quem:

Precisa de processamento de cartão de crédito on-line

Empresas capazes de aproveitar a API para construir uma experiência personalizada de comércio eletrônico

A Stripe não é uma recomendada para empresas olhando para ter um único processador para manuseio de pagamento on-line e offline, ou que precisam unificar mais pagamentos como PicPay, Mercado Pago, PayPal, etc.

O maior aspecto positivo para muitos usuários é a API gratuita e simples da Stripe. A empresa tem uma reputação entre os desenvolvedores por ser fácil de trabalhar. Isso permite que pequenas empresas com alguns recursos de desenvolvimento disponíveis para construir experiências personalizadas para seu site de e-commerce. A integração também não vem com quaisquer custos adicionais.

Outras empresas cobram uma taxa extra mensal para um serviço semelhante. No outro lado, descobrimos que isso seja problemático para pequenas empresas que não têm desenvolvedores ou os meios para contratar um codificador freelancer. A Stripe pode ser integrada através do uso de outra plataforma de comércio eletrônico. Embora estes possam ser mais fáceis para os usuários não técnicos configurados, eles lhe custarão mais.

Stripe vale a pena?

Stripe é um ótimo processador de cartão de crédito apenas online que cobra taxas de processamento justas e tem muito poucos custos adicionais. A API gratuita e simples é ótima para empresas cujos desenvolvedores podem construir uma experiência personalizada de comércio eletrônico on-line. Infelizmente, as empresas sem recursos técnicos terão que pagar mais por uma solução separada de comércio eletrônico.

Devemos uma olhada em como a Stripe se compara a outras empresas de processamento de cartão de crédito. Encorajamos os donos de negócios a comprarem sempre e consideramos várias opções antes de se estabelecer em uma empresa. Quando possível, obtenha várias cotações, pois é a melhor maneira de obter uma compreensão clara de como os custos comparam entre diferentes processadores. Dessa maneira, você conseguirá negociar melhor as taxas e encontrar a melhor oportunidade para seu negócio.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Após ouvir relatos de seus clientes empresariais, André percebeu que existia o receio de aceitar cartões por motivos variados, desde custos até não saber como funcionava uma máquina de cartão. Sendo especialista em finanças e educador financeiro com mais de 300 horas em cursos, André decidiu escrever sobre as máquinas de cartão para ajudar seus leitores e os vendedores que querem entrar neste mundo dos cartões de crédito e débito.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Maquininha não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário